Texto teatral para 21-1 - JESUS NOS CHAMA



JESUS NOS CHAMA
3o Domingo do Tempo Comum
Ano B – Marcos 1, 14-20
de Emílio Carlos

NARRADOR – Oi! Tudo bem com vocês? Hoje eu vou contar uma história pra vocês.
Quem quer ouvir uma história levante a mão! Levante a mão bem alto! Muito bem! Então todo mundo bem quietinho pra ouvir a história, tá bom?Tá bom? Então vamos começar.
Sabe quando o dia está meio chato? É chato quando o dia está chato, não é mesmo? Então: era um dia muito chato na vida do Zequinha.

(Zequinha entra cabisbaixo)

NARRADOR – Na escola o Tião tinha brigado com ele. Em casa ele brigou com a irmã e sua mãe lhe chamou a atenção. Gente: o Zequinha estava chateado.

ZEQUINHA – Que vida chata, viu? Droga! (senta-se num degrau)

NARRADOR – Sabe gente: é nessas horas que o nosso coração fica apertado, fechado para Deus. E é nessas horas que o mal se aproveita para se aproximar da gente.

(entra um rapaz estranho com roupas escuras, meio sombrio, pelo lado que Zequinha entrou)

RAPAZ – E daí, menino?

ZEQUINHA – (apático) E daí?

RAPAZ – Vida chata, né?

ZEQUINHA – Muito chata.

NARRADOR – Primeiro erro do Zequinha: falar com gente estranha. Olha só!

RAPAZ – Você é o Zequinha?

ZEQUINHA – Como é que você sabe?

RAPAZ – Eu te vi na praça outro dia.

ZEQUINHA – Ah... Como você se chama?

RAPAZ – Pode me chamar de “Cara”.

ZEQUINHA – Certo, cara.

NARRADOR – Segundo erro: não sabe nem o nome do tal “Cara” e continua conversando com ele.

RAPAZ – Sabe o que você faz? Dá um jeito na sua vida.

ZEQUINHA – Como?

RAPAZ – Como? Não sabe como? Vem comigo que eu te mostro.

ZEQUINHA – Não posso. Minha mãe não vai deixar.

RAPAZ – Esquece sua mãe, Zequinha. Vem comigo.

ZEQUINHA – Não sei…

RAPAZ – Eu tenho a solução para todos os seus problemas.

ZEQUINHA – Tem mesmo?

NARRADOR – Gente: essa conversa está muito esquisita. O Zequinha nem conhece o cara; e o cara diz que tem a solução para todos os problemas do Zequinha? Tá esquisito, hein? Olha lá!

RAPAZ – Eu sei como resolver seus problemas, Zequinha. Vem comigo.

ZEQUINHA – Sabe: eu estava indo à igreja para rezar. Nem sei porque eu parei aqui.

RAPAZ – É o destino, Zequinha. Você tinha que me conhecer. E eu posso mudar a sua vida.

ZEQUINHA – Como?

RAPAZ – Eu vou lhe mostrar um outro caminho, Zequinha. (estende a mão para Zequinha para ajudá-lo a se levantar).

NARRADOR – Zequinha: não vai não ! Esse cara é muito estranho.

(Zequinha não ouve o Narrador)

ZEQUINHA – Mas... (olha para a mão do rapaz) eu ia para a igreja.

NARRADOR – Zequinha: vai pra igreja rezar! Vai pelo caminho de Deus, Zequinha.

RAPAZ – Nada disso. O meu caminho é muito melhor.(um acorde de teclado , ou vocal, com o som “ohhhh” como se fosse um coral de anjos).

ZEQUINHA – Você ouviu isso?

RAPAZ – (disfarçando) Eu não ouvi nada, Zequinha. Vamos embora.

(O rapaz oferece a mão de novo. Outra vez o acorde).

ZEQUINHA – Eu ouvi de novo.

RAPAZ – Ouviu nada, Zequinha.

ZEQUINHA – Ouvi sim!

RAPAZ – Não ouviu.

ZEQUINHA – Ouvi sim. Escuta só.

(novo acorde. Dessa vez aparece Jesus com uma luz forte em cima dele, do lado do caminho da igreja – que é lado contrário ao que o rapaz entrou. Zequinha se levanta e olha para o lado da igreja. Zequinha não vê Jesus)

ZEQUINHA – Eu ouvi mesmo.

RAPAZ – Deixa disso, Zequinha.

(novo acorde. Jesus estende a mão para Zequinha, que se sente atraído para aquele lado.)

ZEQUINHA – Eu preciso ir à igreja rezar.

RAPAZ – Não! Você precisa vir comigo! Venha comigo!

(acorde. Zequinha vai ao encontro de Jesus, sem vê-lo. Jesus põe a mão em seu ombro e os dois saem em direção à igreja).

RAPAZ – Droga! Perdi de novo! Perdi de novo! Menos um no caminho do mal! Droga! (sai por onde entrou)

NARRADOR – Vocês viram isso, gente? Eu sei quem é esse tal “cara”. É o mal! O mal disfarçado queria tirar o Zequinha do caminho de Jesus.

(acorde. Zequinha volta e fica na outra extremidade. Jesus o acompanha. Zequinha se ajoelha no degrau e diz:)

ZEQUINHA – Meu Jesus: estou aqui!

(Jesus sorri. Zequinha permanece em oração).

NARRADOR – Jesus também está nos chamando para seguí-lo: para seguir seus ensinamentos e seu caminho, que é o caminho de Deus. Quem quer seguir Jesus levante a mão! Levante a mão bem
alto! Muito bem!

(música)

F i m


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













Texto teatral para 14-1 - O Cordeiro de Deus



O CORDEIRO DE DEUS
2o Domingo do Tempo Comum
Ano B – João1, 35-42
de Emílio Carlos

JOCA – (entra) Oi gente!

CLARINHA – (entra) Oi gente!

JOCA – Oi genteeeeeeeee!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oi genteeeeeeeee!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oi genteeeeeeeee!

CLARINHA – Joca.

JOCA – Oi genteeeeeeeee!

CLARINHA – Joca.

JOCA – Oi Clarinhaaaaaaaaaaaaaa!

CLARINHA – Oi Joca.

JOCA – Oi Clarinhaaaaaaaaaaaaaa!

CLARINHA – Chega de oi, vai Joca.

JOCA – Tá bom, chega de oi. Então: olááááááááááááá!

CLARINHA – Oh, não.

JOCA – Oláááááááááááá!

CLARINHA – Tá bom, Joca. Chega de olá, vai.

JOCA – Certo, Clarinha. Então: tudo beeeeeeeem?

CLARINHA – Oh, não.

JOCA – Tudo beeeeeeeeeem!

CLARINHA – Joca: você não tem mais nada pra dizer não, é?

JOCA – Eu tenho: como é bom estar aqui com vocês!

CLARINHA – É mesmo, Joca.

JOCA – Sabe, Clarinha: hoje eu prestei muita atenção no Evangelho.

CLARINHA – Que bom, Joca.

JOCA – E teve uma coisa que me chamou a atenção,

CLARINHA – O que foi, Joca?

JOCA – Foi quando João Batista viu Jesus.

CLARINHA – Ah, essa parte é muito linda.

JOCA – Daí João Batista disse: “eis o cordeiro de Deus”.

CLARINHA – Isso mesmo. Ele viu Jesus e disse “eis o cordeiro de Deus”.

JOCA – E o padre, quando levanta a hóstia consagrada, também diz: “eis o cordeiro de Deus...”

CLARINHA - “...que tira o pecado do mundo”.

JOCA – Isso mesmo, Clarinha.

CLARINHA – Sabe Joca: Jesus veio ao mundo para nos salvar dos pecados e dos erros.

JOCA – Jesus veio para nos mostrar o caminho da salvação.

CLARINHA – Quem acreditar em Jesus será salvo. E um dia irá morar com Jesus lá no céu.

JOCA – Puxa, que legal! Quem acredita em Jesus levante a mão!

CLARINHA – Eu!

JOCA – Levante a mão!

CLARINHA – Eu!

JOCA – Clarinha: já tá todo mundo salvo. Todo mundo acredita em Jesus.

CLARINHA – Não é só isso, Joca! Jesus se sacrificou por nós na cruz. Ele pagou por todos os nossos pecados. Agora precisamos fazer a nossa parte. 

JOCA – Como assim, Clarinha?

CLARINHA – Precisamos fazer tudo que Jesus nos ensinou.

JOCA – Amar a Deus sobre todas as coisas...

CLARINHA – E amar ao próximo como Jesus nos amou.

JOCA – Então se eu amar Jesus com todo meu coração, e se eu fizer o que ele ensinou um dia eu vou pro céu? 

CLARINHA – Claro que vai, Joca.

JOCA – Olha, que legal! Já pensou ficar lá no céu, pertinho de Jesus, pertinho de Nossa Senhora,
 
pertinho de Deus... que legal!

CLARINHA – É legal mesmo, Joca. Por isso vale a pena ser bom aqui na terra.

JOCA – É, gente: vale a pena não fazer coisas erradas, viu?

CLARINHA – É isso mesmo, Joca.

JOCA – Então vamos cantar uma música.

CLARINHA – Vamos!

JOCA – Vamos lá!

(sugestão: “Quero ir pro céu “ ou “O meu lugar é o céu”).

QUERO IR PRO CÉU
Eu quero ir pro céu
morar perto de Deus
pertinho de Jesus
com todos anjos seus
Jesus é meu irmão
Maria é minha mãe
junto aos santos no céu
quero louvar a Deus
Vamos, vamos
vamos morar no céu
Vamos, vamos
vamos louvar à Deus
JOCA – Tchau pra vocês!
CLARINHA – Tchau!
JOCA – Tchau!
CLARINHA – Tchau!
(saem)

Fim



Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













Texto teatral para 7-1-2018 - AMIGO DE VERDADE - Epifania do Senhor





AMIGO DE VERDADE
Natal - Epifania
Ano B – Mateus 2, 1-12
de Emílio Carlos

NARRADOR – Oi. Tudo bem com vocês? Hoje eu vou contar uma história bem legal pra vocês.
Quem quer ouvir uma história levante a mão? Muito bem! Então todo mundo bem quietinho pra ouvir a história, tá bom? Então vamos lá.
Era uma vez um menino chamado Jeremias. Ele era muito estudioso e muito obediente. Jeremias obedecia sua mãe e gostava de ir à igreja.
(entra Jeremias pela direita com uma mochila nas costas. No cenário temos uma placa escrito “Escola” com uma flecha apontado para o lado esquerdo).

NARRADOR – Um dia Jeremias estava indo para a escola quando se encontrou com Fuinha no meio do caminho.

(entra Fuinha pela esquerda).

FUINHA – E aí Jere? Indo aonde com essa mochila?

JEREMIAS – Eu vou à escola.

FUINHA – Cara: eu tenho uma coisa pra te mostrar que é da hora!

JEREMIAS – Sinto muito, Fuinha, mas eu tenho que ir à escola.

FUINHA – Que isso Jere? É rapidinho.

JEREMIAS – (olha o relógio de pulso) Tá bom. Rapidinho.

(Fuinha sai de cena)

NARRADOR – Ih, gente: o Jeremias já se distraiu com o papo do Fuinha. Ele tem que ir pra escola e não ficar vendo uma coisa “rapidinho”.

FUINHA – (volta) É um... jogo de futebol de botão! Rê, rê.

JEREMIAS – Uau! A coisa que eu mais gosto!

FUINHA – Eu sabia disso! Vamos jogar!

NARRADOR – Espere aí, Jeremias: você não vai para a escola?

JEREMIAS – Xi, é mesmo, Fuinha! Eu tenho que ir pra escola.

FUINHA – Ah!... Mas você não tem mais um minutinho?

JEREMIAS – (consulta o relógio) É... acho que eu tenho sim. (tira a mochila e se senta para jogar)

FUINHA – Legal! (senta também e arruma os botões)

NARRADOR – Ei, Fuinha: você também tem que ir à escola.

FUINHA – Eu não preciso mais.

JEREMIAS – Não precisa?

FUINHA – Não. A professora me dispensou. Disse que eu já passei de ano. Tô tranquilo, rê.

NARRADOR – (ao público) Isso é mentira, gente. O Fuinha vai é repetir de ano desse jeito.

FUINHA – Vamos jogar, tá?

NARRADOR – Jeremias: olha a prova de matemática.

JEREMIAS – Nossa, é mesmo! Eu tenho prova de matemática hoje!

FUINHA – Ah, daqui a pouquinho você vai. Fica aí.

NARRADOR – Gente: o Jeremias está indo na conversa do Fuinha. Daqui a pouco o portão da escola fecha e ele vai perder a prova. Vai tirar zero.

JEREMIAS – (joga) Que legal!

FUINHA – (ao público) É legal mesmo. Ele caiu na minha conversa.

NARRADOR – (ao público) Olha só! O Fuinha quer que o Jeremias não vá à escola. Que maldade!
(ao Jeremias) Jeremias: olha o relógio! Gente: ele não escuta. Está hipnotizado pelo jogo.
Vamos falar todos juntos “Jeremias, olha o relógio” pra ele? Vamos? Então no 3, tá bom?
É um, é dois, é três: Jeremias, olha o relógio. De novo: Jeremias, olha o relógio.

JEREMIAS – (olha o relógio) Minha nossa! Eu estou atrasado! O portão da escola vai fechar. Tchau! (sai correndo)

FUINHA – Ei Jere! Espere aí! Espere!... Ah, que droga! Eu queria que ele repetisse de ano junto comigo, viu? Que droga! (sai)

NARRADOR – Vocês viram? O Fuinha estava enganando o Jeremias.
Muitas vezes o mal se faz de amigo da gente. Se aproxima de nós querendo nos levar para o caminho errado.
Nós precisamos estar sempre no caminho do bem, que é o caminho de Deus. Esse é o caminho que Jesus nos ensinou.
O mal sempre está por perto. Então é preciso ter cuidado.
No Evangelho de hoje o malvado rei Herodes queria enganar os reis magos. O rei Herodes disse que queria adorar o menino Jesus – mas na verdade queria matá-lo. Mas Deus avisou os reis magos num sonho. Eles ouviram o aviso de Deus e não contaram à Herodes onde estava o menino Jesus.
Jesus está sempre perto de nós. Ele é o amigo de verdade que quer sempre o nosso bem. Vamos seguir com Jesus pelo caminho do bem, pelo caminho de Deus.
Porque Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai a Deus senão por mim”.
Então vamos rezar todo mundo junto? Vamos? Eu falo e vocês repetem, tá bom? Então vamos lá:
Senhor Jesus
muito obrigado
por cuidar
sempre de mim.
Fique comigo
agora e sempre
Amém!
Muito bem! Tchau pra vocês! Tchau! Tchau!
Fim


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html










Texto teatral para 31-12-2017 - A SAGRADA FAMÍLIA




A SAGRADA FAMÍLIA
Natal
Ano B – Lucas 2, 22-40
de Emílio Carlos


JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – Oííííííííííííííi!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oííííííííííííííi!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oííííííííííííííi!

CLARINHA – Joca.

JOCA – Oííííííííííííííi!

CLARINHA – Joca!

JOCA – O que foi, Clarinha.

CLARINHA – Tá bom de oí já.

JOCA – Certeza, Clarinha?

CLARINHA – Certeza, Joca.

JOCA – Então tá: oooooooooooooooooooooooooi!

CLARINHA – Joca.

JOCA – Ooooooooooooooi!

CLARINHA – Joca: você não cansa de falar oi?

JOCA – Eu não falei oi. Eu falei oííííííííííí e ooooooooooi.

CLARINHA – Tá bom, vai Joca. Vamos mudar de assunto?

JOCA – Vamos. Eu tenho uma novidade pra contar pra você. E pra todo mundo aqui também.

CLARINHA – (animada) Então conta, Joca.

JOCA – Minha mãe ganhou um quadro da Sagrada Família. É tão bonito!

CLARINHA – É lindo mesmo, Joca.

JOCA – Eu fiquei um tempão olhando o quadro e imaginando a família de Jesus. Já pensou?

CLARINHA – A mãe, o pai e o filho.

JOCA – Sim, mas olha só: o pai aqui na terra é São José. A mãe é Nossa Senhora. E o filho, puxa
vida, é o Menino Jesus!

CLARINHA – E o Pai no céu é Deus.

JOCA – Clarinha: você já pensou uma família assim? Uma família abençoada por Deus! É
maravilhoso!

CLARINHA – É verdade, Joca. Mas sabe: todas as famílias são abençoadas por Deus.

JOCA – É mesmo?

CLARINHA – Deus tem um carinho muito especial pelas famílias. Pelos pais, pelas mães, pelos
filhos e filhas...

JOCA – Que legal!

CLARINHA – Deus também gosta dos avós, tios e tias, madrinhas e padrinhos, e todos que ajudam
a criar os filhos.

JOCA – Puxa vida!

CLARINHA – E tem mais, Joca: nós todos somos uma grande família. Todos nós somos a família
de Deus. E ele nos quer sempre unidos...

JOCA - ...sempre juntos em oração...

CLARINHA - ...sempre se amando...

JOCA - ...e se respeitando muito.

CLARINHA – É isso mesmo, Joca. As famílias são abençoadas por Deus. Não importa o seu
tamanho nem o seu formato. Importa ser uma família.

JOCA – Sabe o que eu desejo agora, Clarinha?

CLARINHA – O que, Joca?

JOCA – Que a Sagrada Família olhe sempre por todas as famílias do mundo!

CLARINHA – Êba!

JOCA – Então vamos todos juntos dizer assim: Jesus, Maria e José, a nossa família vossa é.

CLARINHA – Como é que é, Joca?

JOCA – Assim, ó Clarinha: Jesus, Maria e José, a nossa família vossa é.

CLARINHA – Vamos lá! Todo mundo junto!

JOCA e CLARINHA - Jesus, Maria e José, a nossa família vossa é.

JOCA – De novo, bem alto!

JOCA e CLARINHA - Jesus, Maria e José, a nossa família vossa é.

CLARINHA – Muito bem!

JOCA – Ei, Clarinha: eu tive uma ideia.

CLARINHA – O que, Joca?

JOCA – Na hora em que cada um voltar pro seu lugar dê um abraço bem forte na sua família

CLARINHA – Isso mesmo! Bem forte!

JOCA – Se a sua família estiver em casa dê um abraço bem forte neles quando você voltar da
Missa, tá bom?

CLARINHA – Êba!

JOCA – Então tchau pra vocês!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

(música. Eles saem)

Fim


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













Texto teatral - UMA FESTA PARA O MENINO JESUS



UMA FESTA PARA O MENINO JESUS
Natal – Ano B
de Emílio Carlos

JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – Eu disse: oi pessoal!

CLARINHA – Oi pessoal!

JOCA – Gente: é Natal!

CLARINHA – É Natal!

JOCA – Que legal!

CLARINHA – O Natal é minha época preferida do ano.

JOCA – A minha também! A gente ganha presentes e mais presentes.

CLARINHA – É verdade.

JOCA – Um monte de presentes.

CLARINHA – Joca!

JOCA – Uma montanha de presentes.

CLARINHA – Você ganha uma montanha de presentes, Joca?

JOCA – Não, mas seria legal, né?

CLARINHA – É, Joca. Mas o Natal não são só os presentes não.

JOCA – Eu sei: tem um monte de comidas gostosas também.

CLARINHA – É verdade, Joca. Mas não é só isso.

JOCA – Não é, Clarinha?

CLARINHA – Não, Joca. O Natal é muito mais que só presentes e comidas.

JOCA – O que você está tentando dizer, Clarinha?

CLARINHA – É que no Natal Jesus nasceu.

JOCA – Jesus nasceu no Natal?

CLARINHA – É, Joca.

JOCA – Você tem certeza disso?

CLARINHA – Claro que tenho, Joca. Jesus nasceu no Natal.

JOCA – Ah, não!

CLARINHA – O que foi, Joca?

JOCA – Ah, não!

CLARINHA - O que aconteceu, Joca?

JOCA – Eu não tinha percebido ainda.

CLARINHA – O que, Joca?

JOCA – Se Jesus nasceu no Natal então... o Natal é o aniversário de Jesus.

CLARINHA – É isso mesmo, Joca.

JOCA – Clarinha: isso muda tudo.

CLARINHA – Como assim, Joca?

JOCA – A gente fica aqui ganhando presentes no Natal... mas e os presentes de Jesus?

CLARINHA – É mesmo!

JOCA – Quem faz aniversário ganha presente. E os presentes de Jesus?

CLARINHA - Eu não tinha pensado nisso, Joca.

JOCA – Nem eu. Mas agora eu pensei.

CLARINHA – Temos que resolver isso, Joca!

JOCA – Eu também acho.

CLARINHA – Olha: nesse Natal vamos fazer diferente: vamos dar presentes ao Menino Jesus!

JOCA – Êba! Boa ideia!

CLARINHA – Boa ideia!

JOCA – Mas Clarinha: o que nós vamos dar de presente pra Jesus?

CLARINHA – Bem: pra começar vamos montar um presépio bem bonito em casa.

JOCA – Quem não tiver presépio pode montar um fazendo desenhos e colando em caixas. Daí é só
recortar e montar o presépio.

CLARINHA – Boa ideia. E também vamos nos comportar muito.

JOCA – Porque Jesus gosta de bom comportamento.

CLARINHA – E tem mais, Joca: na noite de Natal a gente vai à Missa!

JOCA – E no dia de Natal também!

CLARINHA – O que mais podemos fazer?

JOCA – Já sei: podemos dar presentes às crianças pobres. E alegrá-las porque Jesus nasceu.

CLARINHA – Puxa, gostei disso, viu?

JOCA – Quantos presentes para o Menino Jesus, hein? Será que faltou alguma coisa?

CLARINHA – Só faltou uma: antes da ceia de Natal vamos rezar ao Menino Jesus por todas as
famílias do mundo!

JOCA – Puxa, que legal! Será que Jesus vai ficar feliz?

CLARINHA – Claro que sim, Joca.

JOCA – Então...

OS DOIS - ...feliz Natal! E feliz aniversário, Menino Jesus!

JOCA – Êba!

CLARINHA – Êba!

JOCA – Tchau pra vocês!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

(música de Natal)

Fim


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













JOCA CATEQUISTA - para o dia da catequista



JOCA CATEQUISTA
Datas Especiais – Ano A
Dia do Catequista
de Emílio Carlos

JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – Zzzzzoi!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Zzzzzoi!

CLARINHA – Zoi?

JOCA – Zzzzzoi!

CLARINHA – Joca.

JOCA – O que foi, Clarinha?

CLARINHA – Eu já vi você falar “oi, o-o-o-oi, ooooooi, oiiiii”... mas zoi?

JOCA – Não é zoi, Clarinha. É zzzzzoi!

CLARINHA – E o que é zzzzzoi?

JOCA – É um oi muito rápido. É zum e oi! Zzzzzoi!

CLARINHA – Joca: você não tem mais o que inventar…

JOCA – Aí é que você se engana: eu tenho mais uma novidade.

CLARINHA – Outro tipo de oi?

JOCA – Não, Clarinha. Eu descobri o que eu quero ser quando crescer.

CLARINHA – O que, Joca?

JOCA – Quando eu crescer eu quero ser... catequista!

CLARINHA – Catequista?

JOCA – É: catequista!

CLARINHA – Que legal!

JOCA – Igual a tia Clarice, lá da catequese.

CLARINHA – Que bom, Joca!

JOCA – E eu já tenho umas ideias, viu? Eu vou mudar um pouco as coisas.

CLARINHA – (estranha) Mudar? Como assim?

JOCA – Assim, ó: as crianças chegam para a catequese, certo?

CLARINHA – Certo.

JOCA – Daí a gente joga futebol primeiro. E no finalzinho eu dou 5 minutos de catequese.

CLARINHA – Só 5 minutos?

JOCA – E já tá louco de bom!

CLARINHA – (ao público) Acho que isso não vai dar certo.

JOCA – Quer ver outra mudança?

CLARINHA – (ao público) Dá até medo de ouvir!

JOCA – Veja os 10 mandamentos. Dá muito trabalho pra decorar. Eu vou mudar pra 5 mandamentos e pronto.

CLARINHA – Joca!

JOCA – O que foi?

CLARINHA – Isso não pode, viu? Não pode mudar nada.

JOCA – Ué, por que?

CLARINHA – Jesus disse que não podemos mudar nenhuma palavra, nenhuma letra, nenhuma vírgula dos 10 mandamentos.

JOCA – Puxa vida…

CLARINHA – É preciso ter muito respeito com a Bíblia, viu Joca?

JOCA – Eu não sabia…

CLARINHA – Mas agora já está sabendo! É preciso muito cuidado antes de querer mudar as coisas.

JOCA – Bem... mesmo assim eu quero ser catequista.

CLARINHA – Isso é bom, Joca! A Igreja precisa de bons catequistas.

JOCA – E vai ter eu: Joca, o catequista.

CLARINHA – Só que antes…

JOCA – Antes o que?

CLARINHA – Tem que estudar muito. Prestar atenção no padre, na tia Clarice, ler a Bíblia, fazer crisma…

JOCA – Tudo isso?

CLARINHA – É, Joca! Tudo isso.

JOCA – Não tem problema. Eu topo!

CLARINHA – Isso é bom, Joca. Os catequistas são muito importantes para todos nós. São as catequistas que nos preparam para a Primeira Eucaristia e para o Crisma.

JOCA – Olha, que legal!

CLARINHA – É, Joca. É uma grande responsabilidade.

JOCA – É: o catequista nos ajuda a andar na estrada de Deus.

CLARINHA – Isso mesmo, Joca!

JOCA – Clarinha: tem mais uma coisa.

CLARINHA – Mais ainda?

JOCA – É, Clarinha: hoje é dia do catequista, lembra?

CLARINHA – Nossa, é mesmo! Rê, rê!

JOCA – Então vamos pedir para as nossas catequistas ficarem em pé e vamos cantar um parabéns pra você bem bonito, tá bom?

CLARINHA – Tá bom!

JOCA – Então atenção pessoal da música. E todo mundo aqui vai caprichar no parabéns, tá bom?

CLARINHA – Tá.

JOCA – Então vamos lá!

(cantam Parabéns pra você).

JOCA – Parabéns para as catequistas!

CLARINHA – Parabéns!

JOCA – Tchau pra vocês!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

(saem)

F i m


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html