Texto teatral - para 3-12-2017 - 1º Domingo Advento - Ano B




O SERVO FIEL
1º Domingo do Advento
Ano B – Marcos 13, 33-37
de Emílio Carlos

JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – Oíííííííííííí

CLARINJHA – Oi!

JOCA – Oíííííííííííí

CLARINJHA – Oi!

JOCA – Oíííííííííííí

CLARINJHA – Joca.

JOCA – Oíííííííííííí

CLARINJHA – Joca!

JOCA – O que foi, Clarinha?

CLARINHA – Já tá bom de “oi”, né?

JOCA – Mas eu não disse oi. Eu disse oííííííííí.

CLARINHA – Certo, Joca. Mas tá bom de oíííííí, né?

JOCA – (pensa) Hum... hum... hum...

CLARINHA – O que você está fazendo, Joca?

JOCA – Eu estou pensando, Clarinha.

CLARINHA – Pensando o que, Joca?

JOCA – Se já está bom de oííííííí. Rê, rê.

CLARINHA – Ah, Joca, viu?

JOCA – Clarinha: eu gostei muito do Evangelho de hoje.

CLARINHA – Eu também, Joca.

JOCA – Jesus disse assim: vigiem!

CLARINJHA – Foi isso mesmo, Joca.

JOCA – Viu como eu entendi o Evangelho de hoje? Vigiem! É, hoje eu prestei atenção.

CLARINHA – Muito bem, Joca.

JOCA – Aliás vigiar é comigo mesmo. Ó aquele lá no fundo, ó: ele não está prestando atenção. Viu? Eu vigiei. Pensa o que?

CLARINHA – Ô... Joca...

JOCA – E aquela lá então, que fica falando na hora da Missa. Eu vigiei. O que você pensa? Jesus falou tá falado.

CLARINHA – Joca: não foi bem isso que Jesus quis dizer.

JOCA – Como não, Clarinha? Vigiem, lembra?

CLARINHA – É, Joca: mas não é pra vigiar a vida dos outros.

JOCA – Não é?!

CLARINHA – Não, Joca.

JOCA – E se não é pra vigiar os outros quem eu vou vigiar?

CLARINHA – Você vai vigiar... você mesmo.

JOCA – (pensando ) Eu vou vigiar... eu mesmo?

CLARINHA - É, Joca.

JOCA – Clarinha: agora você complicou as coisas.

CLARINHA – Joca: é tudo muito simples. Jesus disse pra gente vigiar. Quer dizer: ficar alerta.Porque ninguém sabe o dia que Jesus vai voltar. Pode ser hoje, pode ser amanhã...

JOCA - ...pode ser daqui a pouco...

CLARINHA – É, Joca. Ninguém sabe o dia e a hora que Jesus vai voltar. Mas ele vai voltar.

JOCA – E quando Jesus voltar será o fim dos tempos.

CLARINHA – Pois é, Joca. Agora já pensou se Jesus volta justamente na hora em que você está fazendo uma coisa errada?

JOCA – Já pensou se Jesus volta na hora em que eu estou pecando?

CLARINHA – É, Joca. Você faz um pecado e Jesus volta exatamente nessa hora.

JOCA – Aí eu não vou pro céu.

CLARINHA – Então, Joca. Por isso é preciso se vigiar. Se vigiar pra não pecar.

JOCA – (preocupado) Ai minha Nossa Senhora! Como é que eu faço isso? Como é que eu não peco mais?

CLARINHA – Primeiro é preciso rezar sempre. E pedir para Nossa Senhora nos ajudar.

JOCA – Eu vou precisar de muita ajuda, Clarinha.

CLARINHA – Então peça ajuda também para o seu Anjo da Guarda.

JOCA – Certo: Nossa Senhora, meu Anjo da Guarda... quem mais vai me ajudar a não pecar?

CLARINHA – Você mesmo, Joca.

JOCA – Eu? Mas será que eu consigo me ajudar?

CLARINHA – Claro que consegue, Joca. É só fazer o firme propósito de não pecar mais.

JOCA – E de que jeito eu faço isso?

CLARINHA – Tomando uma decisão, Joca: eu não vou mais pecar.

JOCA – Certo: eu não vou mais pecar!

CLARINHA – Muito bem, Joca.

JOCA – Sabe, Clarinha: gente podia rezar já.

CLARINHA – Boa ideia, Joca. Então vamos todos rezar juntos.

JOCA – Certo. Você começa.

CLARINHA – Tá bom: então vamos lá.

JOCA – Todo mundo junto, hein?

CLARINHA – Eu falo vocês repetem, tá bom?

JOCA – Tá bom, Clarinha.

CLARINHA – Nossa Senhora

JOCA – Nossa Senhora

CLARINHA – me ajude

JOCA – me ajude

CLARINHA – a não pecar mais.

JOCA – a não pecar mais.

CLARINHA – Meu Anjo da Guarda

JOCA – Meu Anjo da Guarda

CLARINHA – me guarde e me proteja

JOCA – me guarde e me proteja

CLARINHA – agora e sempre. Amém.

JOCA – agora e sempre. Amém!

CLARINHA – Muito bem! Êêêêê!

JOCA – Certo: eu já pedi a ajuda de Nossa Senhora, do meu Anjo da Guarda. E agora?

CLARINHA – Agora a decisão, né Joca?

JOCA – Ah, é mesmo: eu não vou mais pecar!

CLARINHA – Todo mundo junto:

JOCA, CLARINHA e as CRIANÇAS – Eu não vou mais pecar!

JOCA – De novo!

JOCA, CLARINHA e as CRIANÇAS – Eu não vou mais pecar!

JOCA – Êba! Agora eu tô feliz!

CLARINHA – É isso aí, Joca.

JOCA – Agora eu vou pro céu!

CLARINHA – Joca.

JOCA – Eu vou pro céu!

CLARINHA – Joca.

JOCA – O que foi, Clarinha?

CLARINHA – Agora vem o principal.

JOCA – Como assim, Clarinha?

CLARINHA – Agora a gente tem que ficar atento pra não pecar mais.

JOCA – Ahhhhh! Agora a gente tem que vigiar.

CLARINHA – É, Joca. A gente tem que se vigiar pra não pecar. Porque o mal fica assim tentando a gente, entende, pra gente fazer errado.

JOCA – Xi, sai pra lá mal.

CLARINHA – Vamos ficar alertas pra não pecar: não desobedecer os pais...

JOCA - ...não brigar com os irmãos nem com os colegas...

CLARINHA - ...não falar palavras feias...

JOCA - ...não bagunçar na aula...

CLARINHA - ...não pegar as coisas dos outros...

JOCA - ...não se esquecer de vir à Missa...

CLARINHA – Então: é preciso se comportar bastante e amar a Deus. Daí quando Jesus voltar nós vamos estar... prontos!

JOCA – Êba!!!

CLARINHA – E vamos para o céu junto com Jesus!

JOCA – Êba!

CLARINHA – Quem quer ir pro céu levante a mão!

JOCA – Eu!

CLARINHA – Quem quer ir pro céu levante a mão!

JOCA – Eu!

CLARINHA – Então tchau pra vocês!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

(saem. Sugestão: música “O meu lugar é o céu” enquanto as crianças voltam para seus lugares).

Fim


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













texto teatral - CRISTO REI - para 26-11-2017




SOLENIDADE DE CRISTO REI
FOI À MIM QUE FIZESTE
34o Domingo do Tempo Comum – Cristo Rei – Ano A
Mateus 25, 31-46
de Emílio Carlos

(no meio do público estarão sentados alguns atores).

NARRADOR – Oi! Tudo bem com vocês? Tudo bem? Hoje eu vou contar uma história de Jesus prav ocês. Quem quer ouvir a história levante a mão! Levante a mão bem alto! Muito bem! Então todo mundo bem quietinho que a história vai começar. Vamos lá!
Quando Jesus voltar à terra ele virá com anjos do céu.

(entram Jesus e mais 4 anjos, dois de cada lado de Jesus).

NARRADOR – Nesse dia Jesus chamará quem foi bom e dirá:

JESUS – Venham para o Reino que meu Pai preparou para vocês.

NARRADOR – Os bons serão chamados por Jesus. Os maus não serão chamados. Então Jesus dirá aos bons:

JESUS – Venham. Pois eu estava com fome e vocês me deram de comer. Eu tive sede e vocês me deram de beber.

NARRADOR – Nessa hora as pessoas boas perguntarão:

PESSOA 1 – Senhor: quando foi que te vimos com fome e te demos de comer?

PESSOA 2 – Quando foi que te vimos com sede e te demos de beber?

NARRADOR – Vamos ver.

(Música. Entram homens, mulheres e crianças – moradores de rua – e ficam ao lado esquerdo de Jesus. As pessoas 1 e 2 dão comida e água para os moradores de rua e depois voltam para os seus lugares).

NARRADOR – Nós acabamos de ver o que essas pessoas fizeram a vida toda: foram boas, ajudaram os pobres e os necessitados. Então Jesus disse:

JESUS – Em verdade eu vos digo: esses pequenos (mostra-os com a mão) são meus irmãos. Toda vez que vocês os ajudaram foi a mim que ajudaram.

NARRADOR - “Tudo que fizeste ao menor dos meus irmãos foi a mim que fizeste”. Então Jesus chamará os bons para o Reino dos Céus.

(Música. Jesus chama com a mão os bons. Várias pessoas vão atrás dele e dos anjos. Eles saem de cena. Outros - os maus - só conseguem chegar na escada do altar, mas caem e não conseguem ir adiante).

NARRADOR – Só quem for bom vai entrar no Reino de Deus com Jesus. Se você não tem sido bom saiba que ainda há tempo de mudar. Se você é bom continue sempre assim. E vamos juntos para o Reino de Deus. Quem quer ir pro céu junto com Jesus levante a mão! Levante a mão bem alto! Muito bem! Então vamos cantar uma música? Vamos cantar juntos, bem alto, bem bonito, tá bom?

(Música – “O meu lugar é o Céu” - Dunga)

NARRADOR – Tchau pra vocês! Tchau! Tchau!

Fim



Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













Texto teatral para 19-11-2017 - OS TALENTOS QUE DEUS NOS DEU



OS TALENTOS QUE DEUS NOS DEU
33o Domingo do Tempo Comum – Ano A
Mateus 25, 14-30
de Emílio Carlos

JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – Oi de novo!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oi de novo!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oi de novo!

CLARINHA – De novo, Joca?

JOCA – Oi de novo!

CLARINHA – De novo, Joca?

JOCA – Tá bom: oi de novo!

CLARINHA – Joca.

JOCA – O que foi, Clarinha?

CLARINHA – Chega de “oi de novo”.

JOCA – Eu ia parar. Mas você falou “de novo, Joca”…

CLARINHA – Eu não falei pra falar “oi de novo”, de novo. Eu disse “de novo, Joca”?

JOCA – Clarinha: isso tá meio confuso.

CLARINHA – É... está mesmo.

JOCA – Clarinha: sabe o Evangelho de hoje?

CLARINHA – Sei, Joca. Foi legal, né?

JOCA – Eu não sei.

CLARINHA – Como assim não sabe?

JOCA – Ah, Clarinha. Eu não entendi…

CLARINHA – Calma, Joca. Nós estamos aqui pra explicar.

JOCA – Então explica.

CLARINHA – É assim: Deus deu vários dons para nós. Tem gente que ganhou muitos dons, tem gente que ganhou poucos dons, mas todo mundo ganhou.

JOCA – Eu ainda não entendi.

CLARINHA – Olha o pessoal da música, por exemplo. Deus deu a eles o dom de tocar e cantar.

JOCA – É verdade. Eles tocam bem pra caramba.

CLARINHA – Agora veja os coroinhas: Deus deu a eles o dom de ajudar a Missa.

JOCA – Valeu aí, coroinhas! E tem os Ministros da Comunhão também.

CLARINHA – Isso mesmo, Joca. O padre também: ele tem o dom de vir aqui e celebrar essa Missa tão gostosa de participar.

JOCA – É verdade, Clarinha. Isso é muito lindo!

CLARINHA – Então: cada um de nós tem dons, tem talentos que Deus nos deu.

JOCA – Certo, já entendi: Deus deu pra cada um de nós vários dons.

CLARINHA – Isso mesmo, Joca.

JOCA – Mas... pra que?

CLARINHA – Cada um de nós tem uma missão que Deus nos deu. O pessoal da música louva a Deus com seu talento.

JOCA – E a música nos leva mais perto de Deus.

CLARINHA – Isso mesmo! O pessoal da Missa trabalha na obra de Deus. As catequistas preparam as crianças para o caminho de Deus.

JOCA – E o padre então, hein?

CLARINHA – É, Joca. O padre coloca toda a sua vida a serviço de Deus e de seu rebanho.

JOCA – E o rebanho de Deus somos nós.

CLARINHA – Exatamente.

JOCA – Sabe, Clarinha: eu tinha um amigo – o Rodriguinho – que era coroinha. Mas ele desistiu.

CLARINHA – Não pode, Joca. Todos nós temos que usar nossos dons na obra de Deus. E nos preparar para quando Jesus voltar.

JOCA – Puxa vida!

CLARINHA – Daí a gente vai dizer: Deus me deu esses dons e eu usei na obra de Deus.

JOCA – É, legal isso. Mas... e eu?

CLARINHA – O que é que tem?

JOCA – Eu não sei qual é o dom que Deus me deu ainda.

CLARINHA – Então reze e peça a Deus pra te mostrar o que ele quer de você.

JOCA – Como é que é, Clarinha?

CLARINHA – Reze todo dia e peça a Deus pra te mostrar.

JOCA – Clarinha: eu nem sei por onde começar.

CLARINHA – Eu tenho uma ideia: vamos rezar juntos?

JOCA – Vamos sim! Quem quer rezar junto comigo levante a mão! Levante a mão bem alto! Êba!

CLARINHA – Então faz assim: eu falo e vocês repetem, tá bom? Juntem as mãos assim, fechem
bem os olhos e vamos dizer assim:
Senhor
aqui estou
à sua disposição.
Eis-me aqui, Senhor.
Seja feita a vossa vontade.
Amém.

JOCA – Êba!

CLARINHA – Tchau pra vocês!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

(saem)

F i m



Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













Texto teatral para 12-11-2017 - VIGIAI SEMPRE




VIGIAI SEMPRE
32o Domingo do Tempo Comum – Ano A
Mateus 25, 1-13
de Emílio Carlos


JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – O-o-o-oi!

CLARINHA – Oi!

JOCA – O-o-o-oi!

CLARINHA – Joca.

JOCA – O-o-o-oi!

CLARINHA – Joca.

JOCA – O que foi, Clarinha?

CLARINHA – O que é isso?

JOCA – Isso o que?

CLARINHA – Esse negócio de o-o-o-o-o-o…

JOCA – Não, Clarinha. É assim, ó: o-o-o-oi!

CLARINHA – Parece que você vai cair. Olha só: (balança o corpo como se perdesse o equilíbrio) o-o-o-o-o-o-o-o…

JOCA – Ô Clarinha: o que é que nós estamos fazendo aqui?

CLARINHA – Nós estamos esperando o Padre Carlos. Ele vai nos levar para cantar em outra paróquia.

JOCA – Será que ele vai demorar?

CLARINHA – Não, Joca. O Padre Carlos já está chegando por aí.

CAROL – (entra meio esbaforida) Gente: eu tô atrasada?

JOCA – Mais ou menos, né Carol?

CLARINHA – O padre Carlos vai chegar a qualquer momento e vai embora. Quem não estiver aqui vai ficar para trás.

CAROL – Puxa vida! Ainda bem que eu cheguei à tempo!

ALEX – (entra apático como sempre) Oi.

JOCA – Alex: foi por pouco, hein?

ALEX – O que foi por pouco?

JOCA – Por pouco você não perde a carona do Padre Carlos.

CLARINHA – É. Ele está pra chegar. E não vai esperar.

ALEX – É, mas ele não chegou ainda.

CLARINHA – Mas está quase chegando, Alex.

ALEX – Bem... enquanto ele não chega eu vou até a padaria da esquina.

CLARINHA – Não, Alex. O padre está para chegar.

ALEX – Daí ele me espera, ué!

CLARINHA – Alex: o padre não vai esperar. Nós estamos em cima da hora.

ALEX – Bem... eu vou comprar umas balas na padaria, tá? Ô Joca: você vem comigo?

JOCA – (na dúvida) É... quer dizer…

ALEX – Eu vou comprar umas 25 balas. E daí eu te dou uma.

JOCA – É…

CLARINHA – Você não vai, né Joca?

JOCA – Ô Clarinha: é que eu gosto tanto de balinha…

CLARINHA – É isso que eu falo, viu? Olha o caminho do mal te distraindo aí.

JOCA – Como assim?

CLARINHA – Você veio fazer o que aqui?

JOCA – Vou com vocês cantar na Missa da outra paróquia.

CLARINHA – Então esquece a balinha. O padre já está chegando.

ALEX – E daí, Joca? Vai ou não vai comigo?

CLARINHA – Pense bem, Joca.

JOCA – A Clarinha tem razão. Eu não vou não. Vou esperar o Padre Carlos.

ALEX – Bom, você é quem sabe!

CLARINHA – E você também não devia ir, viu Alex?

ALEX – Deixa disso, Clarinha. É rapidinho. Eu volto já... (sai)

CLARINHA – Alex!Alex!... Esse Alex, viu? O Padre Carlos já vai chegar.

CAROL – É. Ele não está atento como deveria.

CLARINHA – Precisamos ficar atentos. Daqui a pouco o padre vai chegar.

JOCA – Falando no padre: olha o Padre Carlos aí, gente!

PADRE – (entra) Vamos, crianças!

JOCA, CLARINHA, CAROL – Vamos!

PADRE – O carro está logo ali. Estamos em cima da hora!

(vão saindo)

JOCA – Vamos lá!

CLARINHA – Vamos!

(Os 3 saem. Pausa. Alex volta).

ALEX – Gente: eu comprei ba... Ei: cadê o pessoal? Oh, não! O padre já passou e eu fiquei de fora! Oh, não! (sai abatido) Eu devia ter esperado. Eu devia ter ficado atento…

NARRADOR – O Reino de Deus é assim: você não sabe o dia e nem a hora que vai chegar. Por isso temos que estar sempre preparados, porque Jesus vai voltar.
E daí vai nos levar para o Reino de Deus.
Então fiquem sempre preparados para a volta de Jesus, tá bom? Nada de pecar, de desobedecer, nem fazer coisa errada. Já pensou se Jesus chega aqui agora e a gente está pecando?
Ele não vai gostar. Então vamos ficar preparados sempre. Tchau pra vocês! Tchau! Tchau!

F i m


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html













Texto teatral DIA DE TODOS OS SANTOS - para 5-11-2017





DIA DE TODOS OS SANTOS
Datas Especiais – Ano B
de Emílio Carlos

JOCA – (entra) Oi pessoal!

CLARINHA – (entra) Oi pessoal!

JOCA – Oi pe-pe-pe-pessoal!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oi pe-pe-pe-pessoal!

CLARINHA – Oi!

JOCA – Oi pe-pe-pe-pessoal!

CLARINHA – Joca.

JOCA – Oi pe-pe-pe-pessoal!

CLARINHA – Jo-Jo-Jo-Joca.

JOCA – O que foi, Clarinha?

CLARINHA – Você sabe que dia é hoje?

JOCA – Eu sei, Clarinha.

CLARINHA – Você tem certeza, Joca?

JOCA – Claro que eu tenho certeza.

CLARINHA – Mas Joca: como é que você sabe que dia é hoje?

JOCA – A Tia Clarice disse ontem na catequese. E eu prestei atenção.

CLARINHA – Como é bom prestar atenção na catequese, né Joca?

JOCA – Com certeza, Clarinha.

CLARINHA – Então diz aí Joca: que dia é hoje?

JOCA – Hoje é dia de todos os Santos!

CLARINHA – Muito bem, Joca!

JOCA – De novo: hoje é dia de todos os Santos!

CLARINHA – E o que isso significa, Joca?

JOCA – Isso quer dizer que hoje nós comemoramos todos os santos e santas que estão no céu!

CLARINHA – Muito bem, Joca!

JOCA – Todos os santos que estão perto de Deus!

CLARINHA – É isso aí!

JOCA – Já pensou, Clarinha: ser santo e ficar no céu pertinho de Deus? Deve ser muito legal, hein?

CLARINHA – É verdade, Joca.

JOCA – É, mas... acho que isso não vai acontecer comigo...

CLARINHA – Por que não, Joca?

JOCA – É que pra ser santo ter que ser assim... assim... assim santo, sabe? E eu não sou muito santo não.

CLARINHA – Sabe Joca: todo batizado tem vocação para ser santo.

JOCA – Eu não entendi, Clarinha.

CLARINHA – É assim: você foi batizado?

JOCA – Eu fui.

CLARINHA – (ao público) Quem aqui foi batizado levante a mão!

JOCA – Eu!

CLARINHA – Levante a mão bem alto!

JOCA – Eu!

CLARINHA – Então todo mundo aqui pode ser santo.

JOCA – Mas como, Clarinha? Como?

CLARINHA – Primeiro você precisa amar a Deus.

JOCA – Eu amo a Deus!

CLARINHA – Certo. Depois você precisa fazer o que Jesus ensinou.

JOCA – Mas como fazer isso, Clarinha.

CLARINHA – Assim: você vem à Missa – e presta atenção no padre; vai à catequese – e presta atenção na catequista; daí coloca o que aprendeu em prática.

JOCA – Aí faz tudo que Jesus ensinou, né?

CLARINHA – Isso mesmo, Joca.

JOCA – É que as vezes eu esqueço das coisas que eu aprendi, Clarinha. Não tem um jeito mais fácil de fazer o que Jesus ensinou?

CLARINHA – Tem Joca: tem um jeito muito fácil.

JOCA – Oba! Diz aí então que eu vou fazer!

CLARINHA – Imagine que Jesus está sempre com você.

JOCA – Mas Jesus está sempre comigo. E com cada um de vocês também.

CLARINHA – Isso mesmo, Joca. Agora imagine a seguinte situação: na hora do recreio na escola um menino pisa no seu pé. O que você faz?

JOCA – Ah, eu já digo assim: “Ô menino! O debaixo é meu, tá!”.

CLARINHA – Joca: Jesus está do seu lado, lembra?

JOCA – Até na escola?

CLARINHA – Em todo lugar, Joca.

JOCA – Bem... nesse caso é diferente, né? Com Jesus do meu lado eu não posso xingar ninguém.

CLARINHA – Pois é, Joca. Agora imagine que sua mãe pediu pra você arrumar o seu quarto.

JOCA – Eu digo: “Ah, mãe! De novo? Eu tô com preguiça, viu?'

CLARINHA – Joca: Jesus está do seu lado...

JOCA – Ih, é mesmo! Então já que Jesus está do meu lado é melhor eu dizer: “Certo, mãe! Eu já estou arrumando o quarto”.

CLARINHA – Agora melhorou, Joca.

JOCA – Também, né? Com Jesus do meu lado eu não posso dar vexame.

CLARINHA – Então Joca: Deus está sempre vendo tudo que você faz. É melhor não dar vexame, né?

JOCA – É verdade, Clarinha.

CLARINHA – Aí você faz tudo com muito amor e oferece tudo a Deus: a escola, as tarefas de casa, as brincadeiras, tudo.

JOCA – Legal, Clarinha!

CLARINHA – Pronto! Você está construindo seu caminho para o céu.

JOCA – Eu gostei, Clarinha! Eu vou fazer isso daqui pra frente. É só imaginar que Jesus está ali do meu lado vendo tudo que eu faço...

CLARINHA - ... e tudo que você pensa também.

JOCA – Jesus sabe tudo que eu penso?

CLARINHA - Joca: Jesus conhece seu coração.

JOCA – Puxa vida! Será que eu consigo?

CLARINHA – Claro que consegue, Joca. Lembre-se que os santos foram pessoas como eu e como você. Eles também viveram aqui na terra, sofreram tentações mas conseguiram chegar no céu.

JOCA – Então eu também posso.

CLARINHA – Exatamente. E os santos e santas nos deram bons exemplos de como seguir à Cristo.

JOCA – Olha que legal!

CLARINHA – E você sempre pode contar com a ajuda dos santos, Joca.

JOCA – É mesmo?

CLARINHA – É só pedir que eles intercedam para que você possa ter uma vida mais santa.

JOCA – São Francisco rogai por nós!

CLARINHA – Santa Terezinha rogai por nós!

JOCA – E tantos outros santos, né Clarinha?

CLARINHA – Isso mesmo, Joca. Vamos pedir a intercessão dos santos?

JOCA – Vamos!

CLARINHA – Então vamos dizer todos juntos: santos do Senhor roguem por nós! Todo mundo junto no 3: é1, é 2, é 3!

JOCA e CLARINHA – Santos do Senhor roguem por nós.

CLARINHA – De novo!

JOCA e CLARINHA – Santos do Senhor roguem por nós.

CLARINHA – Muito bem!

JOCA – Muito bem!

CLARINHA – Tchau pra vocês!

JOCA – Tchau!

CLARINHA – Tchau!

JOCA – Tchau!

(Música)

Fim


Esse texto faz parte da coleção de livros Teatro na Missa das Crianças e na Catequese.
Você pode adquirir um dos livros ou o kit completo.
Disponível em livros digitais e DVD-livros.
Saiba mais na nossa lojinha:
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


www.tvcriancacatolica.com.br










www.tvnossasenhoradefatima.com.br








http://www.apenossasenhoradefatima.com.br/p/blog-page_6.html
http://teatronamissadascriancas.blogspot.com.br/p/quem-somos-nos.html